DETOXIFICAÇÃO

“Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados.” (Ezequiel 36:25)

Com a conclusão do projeto genoma humano, constatou-se que o cérebro da célula é a sua membrana e não o núcleo como se acreditava. Não são os genes por si só que resolvem se expressar em determinado fenótipo, mas sim as informações (físicas e energéticas) que atingem a membrana é que estimularão a expressão deste ou daquele gene. Cada gene pode ter 30.000 destinos (expressões) diferentes, conforme o meio em que nós vivemos. Portanto, você não está mais “condenado” pelos seus genes: o papel principal é do meio ambiente, desde seu status nutricional até os seus pensamentos e emoções do dia a dia. Genética não é destino!

Isto é tão impactante, que a influência do fator genético para surgimento de um câncer é de no máximo 10%!

As toxinas entram no organismo por meio do ar, dos alimentos, da água e pelo contato direto com a pele. Sendo assim, a prevenção está em:

· Mudança de hábitos de vida;

· Uso de antioxidantes e agentes detoxificantes;

· Redução na exposição involuntária a agentes tóxicos.

Poluição

Por poluição entende-se a introdução pelo homem, direta ou indiretamente, de substâncias ou energia no ambiente, provocando um efeito negativo no seu equilíbrio, causando assim danos na saúde humana, nos seres vivos e no ecossistema ali presente. Os agentes de poluição, normalmente designados por poluentes, podem ser de natureza química, genética ou sob a forma de energia, como nos casos de luz, calor ou radiação.

Os poluentes mais frequentes e seus efeitos mais temidos são:

· Dioxinas – provenientes de resíduos do petróleo, provocam câncer, má-formação de fetos, doenças neurológicas, etc.

· Chumbo – metal pesado proveniente de carros, pinturas, água contaminada, indústrias. Afeta o cérebro, causando retardo mental e outros graves efeitos na coordenação motora e na capacidade de atenção.

· Mercúrio – tem origem em centrais elétricas, na incineração de resíduos, contaminação de rios e lagos por garimpos. Assim como o chumbo, afeta o cérebro, causando efeitos igualmente graves.

· Alumínio – A intoxicação por alumínio tem sido cada vez mais estudada. Tem sido associada à constipação intestinal, cólicas abdominais, anorexia, náuseas, fadiga, alterações do metabolismo do cálcio (raquitismo), alterações neurológicas com graves danos ao tecido cerebral. Na infância pode causar hiperatividade e distúrbios do aprendizado. Inúmeros estudos consideram que o alumínio tem um papel extremamente importante no agravamento do mal de Alzheimer (demência precoce). Fontes de contaminação com alumínio são: medicações anti-ácidas, utensílios de cozinha de alumínio, papel aluminizado, cremes para a pele com alumínio, farinha branca de trigo, fermentos em pó, tubos de pasta de dente de alumínio e desodorantes anti-perspirantes.

· Pesticidas, Benzeno e isolantes – Podem causar distúrbios hormonais, deficiências imunológicas, má-formação de órgãos genitais em fetos, infertilidade, câncer de testículo e de ovário.

· Cigarro – O cigarro contém mais de 4.700 compostos químicos, 200 venenos e 50 carcinógenos. Dá ao seu usuário o “privilégio” de escolher a causa mortis: enfisema, câncer de aparelho respiratório, doença cardiovascular. Se você permanecer em um ambiente respirando a fumaça de cigarro de outra pessoa durante uma hora é pior do que você fumar quatro cigarros.

· Eletro-osmog – Significa poluição da atmosfera proveniente de ondas eletromagnéticas, as quais provocam a poluição do meio-ambiente por irradiações. O homem não possui um sentido para o Eletrosmog proveniente de micro-ondas, campos elétricos e eletromagnéticos. Ele simplesmente não os percebe, pois não sente, cheira, vê, ouve nada, se e quando ele se torna vítima de tal irradiação. No decorrer do tempo, entretanto, vivencia os efeitos do Eletrostress: dores de cabeça, arritmias cardíacas, distúrbios de sono, dificuldade de concentração, alterações de comportamento, sensação de tontura e zumbido dos ouvidos, agitação interior, a sensação de estar sob tensão, perda de audição, distúrbios hormonais, depressão, irritabilidade.

São fontes de Eletrosmog:

Celulares – Foram detectados graves efeitos biológicos do uso contínuo de telefones celulares. Nada escapa do efeito cumulativo dessas ondas eletromagnéticas. Por isso, o usuário de telefone celular deve tomar diversos cuidados como medida de prevenção:

1) Não atender o celular quando este estiver recarregando, pois aumenta em 20 vezes a morte de neurônios.

2) Ao dormir, procure manter uma distância de pelo menos 02 metros do aparelho.

3) O telefone deve ficar alguns centímetros longe do ouvido durante a comunicação. O uso de um kit “viva voz” ou fone de ouvido constitui uma boa solução para afastar o telefone da cabeça do usuário.

Forno Micro-ondas – Imagine-se em casa, ouvindo uma bela música instrumental, quando de repente, uma britadeira é acionada na rua onde você mora. Você se sente como se estivesse levando uma pancada na cabeça. Esse é o efeito do forno micro-ondas em comparação ao aquecimento tradicional no fogão. No forno micro-ondas, os alimentos não são expostos a um calor suave, mas submetidos de maneira brutal a uma vibração térmica, dura e antinatural, que faz com que os átomos, as moléculas e as células dos alimentos mudem de polarização 2,5 bilhões de vezes por segundo. As células repletas de água entram em gigantesco caos e, então, o atrito libera calor que aquece os alimentos. Toda a vida cessa, nascem radicais livres que causam grandes estragos no corpo humano. Isso

foi constatado em pesquisas minuciosas que mostraram os efeitos do alimento feito no forno micro-ondas sobre o ser humano.

Além dos Telefones Celulares e dos Fornos Micro-ondas, são fontes de Eletrosmog a Televisão e a Radiação eletromagnética geocêntrica, gerada pelo núcleo magnético da Terra.

Drogas e Medicamentos

A ingestão de álcool aumenta o stress oxidativo, que é o acúmulo de substâncias tóxicas para o organismo, como os radicais livres, que levam a alterações degenerativas dos tecidos e órgãos, sendo o fígado um dos alvos principais, levando a esteatose hepática, hepatite alcoólica, cirrose hepática e câncer de fígado.

Outras drogas:

A terceira causa de morte nos Estados Unidos chama-se Iatrogenia – doença causada por medicamentos e terapêuticas médicas.

Pessoas altamente intoxicadas são suscetíveis a muitos problemas, incluindo: fadiga crônica, cardiopatia, perda de memória, envelhecimento prematuro, problemas da pele, artrite e artrose, desequilíbrios hormonais, ansiedade e desordens emocionais, dores de cabeça, câncer e doenças autoimunes.

Detoxificando
Deus criou nosso organismo de uma forma perfeita, com mecanismos de autorregularão e proteção. Além disso, temos os sistemas de eliminação de toxinas:

· Cólon · Pulmões · Pele · Sistema urinário · Sistema linfático · Fígado

O cólon, através das fezes, elimina toxinas da nossa dieta e do fígado. Frutas e produtos de grão integral são excelentes fontes de fibra, que funcionam como uma “vassoura” ajudando no funcionamento correto dos intestinos.

O fígado é o principal órgão para o processo de detoxificação, depurando o organismo das toxinas do meio ambiente e das resultantes do metabolismo. O chá-verde é um dos grandes protetores hepáticos.

Limite sua ingestão de carne com gordura, dando preferência às carnes grelhadas, assadas ou cozidas, evitando frituras. Evite o consumo de carnes de vísceras (fígado e rins), pois possuem resíduos químicos e tóxicos que não foram eliminados. Frios e embutidos contém altas taxas de nitratos e nitritos, que desencadeiam quadros enxaquecosos. Elimine ou reduza o consumo de carne de porco, porque abrigam quantidades significativas de toxinas nos cortes gordurosos da carne. Uma vez, estava orientando um paciente para que ele aumentasse a ingestão de carnes brancas, e então ele olhou para mim e respondeu: -Doutor, eu já como muita carne branca, todos os dias eu como toucinho! Então, preste atenção qual tipo de carne branca você está consumindo.

A pele é o “terceiro rim” (a composição do suor é similar à urina), sendo capaz de eliminar muitas toxinas. Para ajudar neste processo, medidas úteis: Suor, escovar a pele antes do banho com uma bucha vegetal seca e sauna.

Jejum
Traz grandes benefícios ao organismo, propiciando um ambiente alcalino para as células e os tecidos, que ativa o metabolismo e facilita a eliminação de toxinas. Tome o cuidado de ingerir suco de vegetais e frutas e água alcalina (pH>7,0).

Nosso mundo está intoxicado, mas nós não devemos nos adaptar ao padrão deste mundo. (Romanos 12:2).